top of page
  • Foto do escritorScarlet Witch

Falcão e o Soldado Invernal: Resenha

Hoje terminou a segunda série derivada do MCU, Falcão e o Soldado Invernal, mas podemos ter a alegria de pensar que, se tivermos um pouquinho de sorte, em breve vem a 2ª temporada. Mas agora, nossa resenha!



Ao contrário de WandaVision, não havia muito o que se especular sobre Falcão e o Soldado Invernal, já que a história deixava poucas brechas para a imaginação dos fãs. Enquanto WandaVision trouxe um pouco do ar dos X-Men para a Marvel, Falcão e o Soldado Invernal se mantém mais realista, com problemas do mundo real, e não do fantástico. A série tem esse ar meio James Bond, mas aborda temas como racismo, redenção, estresse pós-traumático e xenofobia. O último ep é, sem dúvidas, o mais emocionante e envolvente de toda a série, que certamente vai ditar o destino de todo o MCU daqui para frente.


O racismo e a xenofobia ganham o holofote em Falcão e o Soldado Invernal, e ambos os problemas, infelizmente extremamente presentes na sociedade atual, foram abordados de forma brilhante. Essa é uma série que possui mais de um núcleo de história e é consideravelmente mais sombria e séria que sua antecessora, o que permite que tais problemas sejam abordados à fundo e, sem dúvidas, deixam uma longa reflexão.


Como disse antes, redenção também é um tema constante na série. Cada personagem tem a sua jornada, sua missão, e, eventualmente, todos encontram algum perdão ou encerramento (exceto um personagem, mas essa vou deixar no ar para vocês). Mas, além disso, Falcão e o Soldado Invernal levanta ainda uma questão muito mais profunda sobre o apoio que ex-militares recebem, ou melhor, as deficiências desse apoio e como, em situações extremas, o estresse pós-traumático se torna um problema ainda mais grave.


Mas não poderia deixar de fazer aqui mais uma menção ao nosso querido Barão Zemo, que foi nosso alívio cômico e nossa voz da razão durante os episódios de Falcão e o Soldado Invernal. Além de Zemo, vemos ainda o retorno de alguns outros personagens importante no MCU, que nos deixaram, como sempre, querendo mais, bem como a incrível e divertida amizade de Bucky e Sam. Seja como for, o legado de Steve está muito bem representado, por mais que nosso eterno Capitão América vá sempre fazer falta.



Falcão e o Soldado Invernal é, definitivamente, uma série que todos deveriam assistir o quanto antes e é decisiva para o futuro do MCU, determinando os novos heróis e vilões da nova fase pós-Ultimato. Nossa nota do Canary Reviews para Falcão e o Soldado Invernal é 9,4, mas talvez única e simplesmente porque WandaVision elevou o padrão Marvel tão alto que, por algum tempo, vai ser difícil superar a história de Wanda. Aproveite Falcão e o Soldado Invernal e #VemLoki!


P.S. Como sempre, lembre das cenas pós-créditos.


"Depois de receber o manto de Capitão América no final de Vingadores: Ultimato (2019), Sam Wilson se junta a Bucky Barnes em uma aventura mundial que coloca suas habilidades à prova enquanto eles lutam contra o grupo anarquista conhecido como Apátridas."


*Falcão e o Soldado Invernal está disponível com exclusividade no Disney+


コメント


bottom of page